UFMA e Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares assinam protocolo de intenções

SÃO LUÍS – “O ideário em criar uma confraria literária no Maranhão, especificamente composto de policiais e bombeiros militares, bem como personalidades naturais que, com a PMMA e CBMMA, possuíam estreitos laços fraternos, foi se fortalecendo. […] À medida que a ideia foi tomando corpo, consultamos os já convidados sobre a ideia de incorporar ao nosso projeto os artistas plásticos, compositores, músicos e possuidores de outras habilidades artísticas que, de pronto, foi aceita com satisfação. Assim, após reuniões, diálogos e sugestões, com a presença de 22 fundadores no templo do Brigadeiro Falcão, o quartel do Comando Geral da PMMA, no dia 31 de maio de 2018, nasceu a Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares – Amclam, ‘A Casa de Feliciano Antônio Falcão'”, proferiu o presidente da Amclam, o coronel Augusto Furtado Moreira.

Foi desta forma que o coronel apresentou a Academia em uma solenidade de assinatura de um protocolo de intenções entre a UFMA e a Casa de Feliciano Antônio Falcão, realizada na terça-feira, 3, no Palácio Cristo Rei, Centro.

Na ocasião, Augusto Moreira ressaltou os chamados pilares que regem a orientação adotada pela Academia: o estímulo e a valorização à ciência, às letras e às artes; o resgate e a ampliação da memória e tradição da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros; o culto às artes e ao idioma brasileiros; e o intercâmbio intelectual com centros de ensino e cultura brasileiros.

O acordo conta, em termos gerais, com o apoio cedido pela Universidade à Academia para que sejam publicadas, pela Editora da UFMA (Edufma), as obras produzidas por seus membros. As negociações serão feitas entre a Edufma e a Amclam, sendo prevista a parcela da UFMA em montante equivalente a 10% do valor negociado. O protocolo tem vigência de cinco anos após a sua publicação no Diário Oficial da União e pode ser revisto em qualquer momento.

A reitora Nair Portela, em nome da Universidade Federal do Maranhão, firmou o protocolo e elogiou a união. “Começa-se bem, articulando as duas instituições, com a UFMA em seus 52 anos e a Academia completando o seu primeiro aniversário neste ano. A Universidade será o veículo que permitirá a publicação de materiais culturais produzidos pela Academia. Juntos, poderemos contribuir com a cultura, com as Letras, Ciências e Artes do nosso estado”, afirmou a reitora.

A Edufma atrai olhares (de escritores e leitores)

A Edufma, em seus mais de 400 títulos publicados, dispostos em seu catálogo editorial, que passeiam entre as Ciências Humanas, Sociais, da Biológicas e mais, incluindo também teses e dissertações e e-books gratuitos, conquista mais uma parceria interinstitucional enquanto referência de publicações científicas e históricas para o Estado do Maranhão.

A Edufma fica ao lado do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET), e seu acervo pode ser acessado não apenas por acadêmicos, mas por qualquer pessoa interessada num assunto específico que pretenda estudar por conta própria e para ter acesso às novidades no campo de pesquisa no âmbito da UFMA ou o posicionamento de determinado autor sobre determinado tema.

Fonte: http://portais.ufma.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *