Corpo de Bombeiros Militar e IFMMA promovem capacitação de militares no Maranhão

Uma parceria estabelecida entre o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), através da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT), está oferecendo aos militares da corporação, o curso de Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA), que visa atualizar os conhecimentos técnicos, bem como, capacitar e qualificar militares na área de fiscalização de edificações em que são exigidos tais sistemas de proteção.

Ao todo, 30 bombeiros militares entre oficiais e praças, que trabalham no setor de vistorias e análises de projetos, em várias unidades operacionais do estado, participam da qualificação que tem duração de 3 meses.

Essa edição do curso tem como um de seus coordenadores o professor José Guimarães, além de outros Doutores em engenharia Elétrica da Instituição Federal que também preenchem o quadro de docentes. Com carga-horária de 160 horas-aula, a capacitação busca atender critérios técnicos e normativos atuais sobre a concepção de sistema de proteção contra descargas atmosféricas.

“Com a revisão da norma em 2015, houve a ampliação de novos requisitos acerca do sistema de proteção contra descargas atmosféricas, sendo estabelecidos novos parâmetros tanto na elaboração do projeto, quanto na fiscalização das edificações, dessa forma, o intuito desse curso é unificar corretamente os requisitos de vistoria e análise de projeto por todos os vistoriadores do Corpo de Bombeiros”, comentou a Capitã Vanessa, chefe da seção de análises de projetos da DAT.

Sobre o SPDA

A instalação desse sistema é uma exigência dos Corpos de Bombeiros regulamentada pela ABNT seguindo a NBR 5419/2015, e tem como objetivo evitar ou minimizar o impacto dos efeitos das descargas atmosféricas, que podem causar incêndios, explosões, danos materiais e até mesmo risco à vida de pessoas e animais.

O SPDA é formado por materiais de custo reduzido e pequenas dimensões, quando comparado aos equipamentos e vidas que protege. O papel do Corpo de Bombeiros é realizar a fiscalização das edificações para que as regras de prevenção sejam cumpridas de acordo com a norma.

Segundo um levantamento realizado pelo Grupo de eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas espaciais (Inpe), em 2017, o Maranhão é o quarto estado no ranking que aponta a maior densidade de raios, isto é, o maior número de eventos por área, com 13,3 raios por KM² por ano. Além dos prejuízos materiais que as descargas atmosféricas podem causar, os danos podem ser ainda maiores.  Todos os anos, o Brasil é atingido por quase 80 milhões de raios, destes, 300 atingem pessoas, com letalidade de um a cada três casos.

Fonte: http://www.cbm.ma.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *