Unidos somos divididos: Candidatos policiais militares podem travar uma “guerra” em busca  de votos dentro da PMMA

Nos últimos dias alguns blogs da capital (São Luís) tem feito matérias das pré-candidaturas dos policiais militares ao cargo de deputado estadual, como exemplo temos o portal Atual 7 do jornalista Yuri Almeida:(foto do painel do blog do Atual 7).

Votos da PM-MA para deputado serão disputado por sete concorrente- Blog Atual  7

https://atual7.com/noticias/politica/2018/01/votos-da-pm-ma-para-deputado-serao-disputados-por-sete-concorrentes

 

Com pouco mais de 10 mil militares na PM a fragmentação política será enorme, pois não há uma unanimidade e Consenso em torno de um nome que possa agregar todos os interesses da categoria. Os candidatos terão que buscar votos entre os militares e enfrentarão uma séria de problemas políticos, principalmente por que não haverá uma união em torno de um único nome.

Com a falta de entendimento político entre os próprios militares, os votos devem ficar pulverizado e divididos entre os pms.

Com essa falta de união entre os pré-candidatos militares, surgiram nomes no meio civil que cooptaram os pms para seus nichos políticos. Dessa forma, abriu-se novas frentes de lutas pela categoria feita por diversos candidatos civis que ganharam a simpatia dos PMs.

Para exemplificarmos, temos na cidade de Imperatriz e região o nome do vereador Rildo Amaral, que após anos de convivência entre os militares, poderá ser o grande campeão de votos entre os militares na região. O Vereador já está no seu 3 mandato e goza de um prestigio gigantesco entre os militares do Sul do Maranhão, principalmente na região do 3º BPM e 14 BPM, ambos na cidade de Imperatriz. Dificilmente qualquer outro candidato quer seja militar ou não, ofuscará a força e influencia de Rildo Amaral na região.

Rildo Amaral, o civil de alma militar

Na cidade de Barra do Corda, o grande nome entre os militares, é o do deputado Raimundo Cutrim, por ter muita influencia e trabalho prestado a Associação dos PMs daquela cidade.

Entre os candidato militares, com boas chances de reeleição, temos o deputado Cabo Campos, que além dos militares, tem um capital de voto entre os religiosos da Igreja Mundial. Campos, participou das duas greves da PM e conseguiu vencer as eleições no ano de 2014.

Como deputado, Cabo Campos, fez diversos projetos para os policiais militares e bombeiros, entre eles lutou pelo  o escalonamento vertical do qual o Soldado passou a ganhar 19℅ do valor do coronel e no ano de 2017, o soldado passou a ganhar 26,5℅ do soldo do coronel PM. Outra bandeira do Cabo Campos, foi a articulação em 2015, com o  então secretário de Gestão e Planejamento Filipe Camarão, que adiantasse os pedidos de reforma que já ultrapassavam 2500  pms, para proporcionar mais promoções aos militares. Outras conquistas de Campos: promoção post-mortem, no qual família do militar passou a ter direito na remuneração; Campos foi o relator da LOB dos Bombeiros e articulou no parlamento a lei que criava o cargo de Major QOA ou QOE.

Cabo Campos, o deputado militar

Ainda na corrida eleitoral temos ainda o pré-candidato Gilmar dos Anjos, que busca fazer a trajetória do deputado Cabo Campos, quando foi candidato a vice na chapa de Eliziane Gama. Gilmar, foi candidato a vice-prefeito na chapa do candidato Eduardo Braide. O professor Gilmar que é Cabo da PMMA, tem um grande prestígio entre os militares e buscará também outras fontes de votos, que são os alunos. Gilmar, é professo do colégio Militar da PMMA em São Luís e de vários cursinhos, pelo menos a 20 anos trabalha na educação. Ele deve usar todo o seu prestígios entre os alunos.

Cabo Gilmar dos Anjos, o professor Gilmar

Coronel Pereira, atual comandante da PMMA, é um dos pré-candidatos, que disputará as eleições. Pereira, o Caveira, tem desenvolvido um comando de coalizão entre os oficiais e praças, com isso o oficial ganhou a simpatia de muitos pms e isso pode ser fator preponderante pela corrida eleitora. Grupos de PMs tem dado apoio a sua candidatura.

Cel. Pereira, Comandante Geral da PMMA

Coronel Zanoni Porto, ex-comandante da PMMA, vem com uma grande força na região de Chapadinha, no qual tem o apoio muito forte de militares da região.

Cel. Zanoni, ex-comandante da PMMA

Coronel Ivaldo, vai usar todo o seu prestígio para capitanear votos entre os militares e o público civil. Coronel Ivaldo, foi peça importante na greve da PM em 2011.

Cel. Ivaldo na época da greve em 2011

Coronel Sá, deve usar toda sua influencia entre o oficialato e praças para angariar votos entre os militares. Na região da Liberdade ele tem um grande respeito e prestígio.

Cel Sá, comandante da Academia da PMMA

Por fim, temos o soldado Leite que também disputará uma vaga no parlamento estadual. Leite participou das duas greves da PM e contará necessariamente com os votos dos militares.

Soldado Leite

Não resta dúvida que as eleições deste ano marcará definitivamente o poder e permanência dos militares no parlamento estadual.

14 thoughts on “Unidos somos divididos: Candidatos policiais militares podem travar uma “guerra” em busca  de votos dentro da PMMA

  1. O Coronel Ivaldo é o meu candidato a Deputado Estadual, porque sei que se for eleito não virará as costas para nós como fez o Cabo Campos que, só agora nos procura querendo convencer que é nosso defensor. Saibam,portanto, que vários policiais militares não foram atendidos em seu Gabinete, sob alegações diversas. Abandonou as principais reivindicações da nossa categoria.Cito as principais: PEC 300 Estadual; Lei de Organização Básica da PMMA; Código de ética da PMMA/BMMA, etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *