Deputado Cabo Campos se reúne com secretário de Saúde e lideranças religiosas para discutir ações do Plano de Enfrentamento ao Aedes aegypti

O secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, durante reunião para a implementação de ações no combate ao mosquito Aedes aegypti com representantes da Igreja católica, evangélica, espírita e da maçonaria. Foto: Francisco Campos/SES
O secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, durante reunião para a implementação de ações no combate ao mosquito Aedes aegypti com representantes da Igreja católica, evangélica, espírita e da maçonaria. Foto: Francisco Campos/SES

O Deputado Estadual Cabo Campos (PMB), entendendo que vários segmentos da sociedade podem e devem ser mobilizados para o enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, esteve reunido na sede da SES com o secretário de saúde Marcos Pacheco e com líderes de igrejas evangélicas dos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e representantes de convenções estaduais para uma reunião de trabalho onde representantes da Vigilância Sanitária do Estado e dos municípios convidados estiveram presentes juntos construírem a Força Tarefa Evangélica de Prevenção e Combate ao mosquito Aedes Egypt. A proposta consiste em criar planos de ação em conjunto com as secretarias municipais, estadual e as igrejas afim de que as igrejas contribuam de modo a fortalecer o enfrentamento ao mosquito e sua proliferação.

“Vamos está nessa mobilização. Só é possível com o engajamento de todos. Essa luta ultrapassa questões políticas, partidárias. É uma questão de estado todos participarem dessa mobilização”, reforçou Campos.

O poder de influência das lideranças foi ressaltado pelo secretário Marcos Pacheco como um dos pontos positivos para aliar as ações que têm sido realizadas em parceria com o Ministério da Saúde (MS), prefeituras municipais e centenas de instituições.

“A intenção do governo Flávio Dino é reunir todos os esforços para juntos marcharmos contra o mosquito. A SES está mobilizando diferentes setores e instituições influentes na sociedade, com o intuito de utilizar o potencial de liderança deles para estimular ainda mais a sociedade nessa meta de diminuir para menos de 1% o índice de infestação do mosquito”, explicou o secretário Marcos Pacheco.

O presidente da juventude Batista Nacional do Maranhão, pastor Marcos Adriano Soares, também ressaltou a relevância da convocação. “Essa é uma forma de engajamento dessas ações que vem sendo realizada, uma vez que, enquanto líderes, temos influência direta juntos às nossas congregações, para levar não apenas as informações básicas, mas tudo o que aprendemos nessa reunião, e, que, sem dúvida resultará em uma grande parceria”, explicou o pastor.

A representante da Arquidiocese de São Luís, Cecília Castro, disse estar satisfeita com a demonstração de importância com as vidas da população maranhense. “O que vimos foi, sobretudo, uma demonstração clara da preocupação do poder público com a vida de centenas de pessoas, com o desejo de que todos tenham vida plena. Vamos conseguir sair em defesa da vida com esse engajamento das igrejas que possuem grande poder de comunicação e podem colaborar nessa campanha, para que o nosso estado se livre desse mal que tem assolado tantas famílias”, completa.

Ao final da reunião, a SES disponibilizou aos representantes das instituições, material gráfico com folders e cartazes informativos, para auxílio nos trabalhos de divulgação da campanha durante os encontros dos religiosos e a comunidade.

6 thoughts on “Deputado Cabo Campos se reúne com secretário de Saúde e lideranças religiosas para discutir ações do Plano de Enfrentamento ao Aedes aegypti

  1. Sei que não é fácil, mas vejo muita movimentação do DEP. Campos mas sem nenhum resultado concreto para os militares… Deus abençoe que ele logre êxito, mas até o momento só vejo muita conversa.

  2. Sua excelência Dep. Cabo Campos, com todo respeito e admiração que devemos ao senhor. Me dirijo a V. Ex.a para dizer da frustração da maioria da tropa que esperava sua postura de defesa da classe (militar) por ser oriundo desta e não há uma desenvoltura que atenda aos mínimos anseios da tropa. Digo isto porque no pronunciamento de posse do governador o mesmo criou um decreto para regularizar as promoções, lotação, transferência e ingresso na PMMA com prazo de 90 dias e estamos entrando aí em 420 dias deste decreto e nada. V. Ex.a que é o único e direto representante da classe pois ainda usa o Gôrro da PM na cabeça em algumas plenárias não abraçou essa luta. Caro Dep. cb Campos por favor V. Ex.a está Deputado, mas permanece Cabo e sempre será conhecido como Cabo Campos da Polícia Militar do Maranhão. Cobre pelo menos a acensão justa das praças que é direito garantido em lei. Sabemos que o V. Ex.a pode se reeleger, mas sabemos também que o sr não pode alcançar o prestígio necessário para tal pois pode não contar mais com o apoio da tropa por omissão, mas uma coisa é certa voltará a ser Cb da PMMA. E talvez hoje V. Ex.a não pensa nisso porque está num ponto muito alto e muito distante da realidade salarial de um Cabo da PMMA. Pelo menos olhe um pouco para suas origens e ajude aos demais que não tiveram uma tão grande oportunidade como esta experimentada por sua excelência.

  3. na verdade e deve legislar para todos, mais ele tem que entender que quem elegeu ele foi a classe militar, então ele deve muito aos militares, defender as causas dos seus pares, começou bem, mais foi neutralizado pelo governo, agora fica de um lado para outro sem saber direito que bandeira levantar, ta mais perdido do que cego em tiroteio, acho melhor vc voltar agora a lutar pelos seus colega e irmãos que podem te reeleger do que ficar vagando procurando causa pra militar, vc já tem uma causa só falta trabalhar, lutar para aprovar os projetos e acordos de nossa classe e sua também, não se esqueça, se ainda quiser usa este goro.

  4. Amigo, quando ele vai ter coragem de se reunir com o Secretário de Segurança para tratar de assuntos pertinentes as perdas salariais da PMMA e do BMMA? Já que o Ilustre Deputado é Presidente da Comissão Parlamentar de Segurança. Será que ele terá coragem de fazer tal convocação?

  5. Agora achamos Cabo Campos. tá se articulando com os politicos da baixada . ea nossa luta cabo campos não tem como vc se articular braçs e perna com o governador. vence este mês o concurso da Pm, e ai, cadê a força Cabo Campos.

  6. nossa luta eaa tal ação civil pública que obrigava o governo “amigo” chamar todos os excedentes da PM. Cadê você Cabo Campos somos e estamos a cerca de 290 km da capital, mas o nosso voto chega até ai por um simples clik de 4 em 4 anos, pra lhe reconduzir ao cargo sonhado. pronuncia-se Cbo. campos, dê ao menos uma simples entrevista a este Blog, dizendo que pelo menos tentou, o que nos prometeu ano passado, mas que por força de motivo maior não conseguiu mais que até tentou, e não conseguiu. Por gentileza dê mais uma daquelas aparições, com fotos, prometendo mais uma convocação dos excedentes da pm maranhão no ano de 2016. porque o nobre governo, só chama excedente na base da LIMINAR. de uma luz Cabo campos somos excedentes da cidade de Codó.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *