Governador criou sério problema na Policia Militar com a indicação do coronel Alves para a Corregedoria Geral da PM

perigo

Do Blog do O Quarto Poder 

O coronel José Frederico Pereira, Comandante Geral da Policia Militar, antes de ser empossado no cargo, procurou pessoalmente vários coronéis e alcançou outros por telefone, pregando a união e trabalho conjunto. Paralelamente abriu um espaço de dialogo com os demais segmentos de praças a coronéis, envolvendo inclusive as suas entidades representativas, com objetivos definidos de somatório de esforços e forças para o fortalecimento da instituição.

Inesperadamente o coronel Pereira, encontrou uma resistência com a indicação do ex-comandante geral coronel Marco Antônio Alves para a Corregedoria Geral da Policia Militar. Na prática caberá ele ter em mãos todos os inquéritos administrativos instaurados dentro da Policia Militar, inclusive inúmeros deles contra soldados, cabos e sargentos que foram críticos do ex-comandante geral e de outros comandantes de unidades.

O caso do tenente-coronel Miguel Gomes Neto, ex-comandante do Batalhão de Bacabal, que sacou uma pistola contra um cabo e um advogado dentro da unidade militar será dirigido por ele, que inclusive o nomeou para O Estado Maior da PM.

O Corregedor Geral da PM era o coronel Heron, que passou para o CIOPS e com a vacância, o governador Flavio Dino nomeou o coronel Alves, que foi exonerado do Comando Geral por inúmeras deficiências e ao guindá-lo a outro importante cargo estratégico dentro da corporação acabou prejudicando as ações que estão sendo desenvolvidas pelo coronel José Frederico Pereira e criou um problema sério e de dimensões inimagináveis. As resistências são muitas e os receios de retaliações são bem maiores. Enquanto não são resolvidos os problemas de dentro da caserna, a população acaba sendo a grande prejudicada.

Fonte: http://blog.oquartopoder.com

11 thoughts on “Governador criou sério problema na Policia Militar com a indicação do coronel Alves para a Corregedoria Geral da PM

  1. Deixa disso rapaz. O Homem é Coronel, é disciplinador, é honesto. Ele está no lugar certo. Vc está querendo insinuar que o Cel Alves irá direcionar os procedimentos é isso? Rapaz tú acusa ou coloca em suspeição pessoas honestas. N faça isso. Cobre é do seu Deputado Estadual as melhorias prometidas, que nunca virão. Vcs cairam no conto do vigário. N faça isso n rapaz. N incite a divisão da tropa. Isso n é descente, n é honesto. A tropa já anda cansada dessas picuinhas.

  2. A pergunta que fica é com qual isenção o Cel Alves pode julgar policiais que ele mesmo mandou abrir Sindicância e IPM. Pra mim nenhuma.mais uma indicação errada do nosso Secretário.

    1. Esse posicionamento é de praça que não estuda e fica só de reclamação em corredor. Sou praça e procuro estudar para não passar por analfabeto…

    1. O grande problemas da policia militar do Maranhão é interno, falta uma politicas de valoração para estes profissionais, principalmente para os praças que são os mais prejudicados. Uma instituição com essa grandeza não pode ser comandada diretamente por políticos, que não tem responsabilidade de promover melhorias e condições de trabalho, veja como exemplo o secretário de segurança resolveu o problemas de renumeração dos delegados de policias civil,por que certamente estaria resolvendo o seu próprio problema, por ser da categoria, e ainda comanda todo sistemas que envolvem a gestão do governo atual, sem qualquer responsabilidade com os policiais militares em nomes dos praças que sempre são os mais lesados. R D E, é a coisa mais absurda que exitem no momento, dar poderes oficiais a torturar os subordinados eles acusam julgam e pune, os praças e a justiça e o seu próprios entendimento, de retalhar ações de subordinados quando bem entender de fazer algo dessa natureza,por exemplo se eu fosse policial não podia publicar estas matérias pois já seria motivo para retalhação,a prova da verdade estar diante dos últimos acontecimentos envolvendo praças e oficiais. quero parabenizar a associação das esposas dos policiais que sempre repudiou estes episódios e se manisfestou contra certos tipos de comportamentos de comandantes que apoiam estas atitudes, e deixo aqui o meu pedido de atenção para os familiares de policiais que não concordam estes absurdos, por que só faltam trés anos, este governo ainda vai ter a coragem de dizer que é amigo de policiais militares. BOA TARDE.

  3. Professor Ebnilson, preciso falar com o senhor. É Paulo Henrique, trabalhamos juntos no Colégio Militar. Se possível entre em contato comigo por e mail e me passa teu contato.

  4. o governo não pensa mesmo em moralizar esta policia, ele que ver mesmo e o circo pegando fogo, quer ver e a revolta nossa. como vamos ser valorizados se tem uns loucos nos persiguindos e ns ameacando.

  5. José, sinto, mas seu posicionamento está equivocado. O corregedor não julga procedimentos. O corregedor coordena os trabalhos da corregedoria quem homóloga as soluções que são encaminhadas para Justiça é o CMT Geral. Vamos estudar mais um pouquinho para não andar divulgando bobagem.

  6. exatamente Agnaldo, é exatamente por isso que nós as praças não somos valorizados…
    porque, nós mesmos não nos damos valor….
    não procuramos saber das coisas, se inteirar mais, antes de sairmos por aí fazendo comentários sobre coisas que nem sabemos ao certo o que é.
    a exemplo disso, devemos nos lembrar que se hoje nao temos uma política salarial justa, é por nossa culpa, pois qndo o cel.Alves apresentou a proposta que iria resolver em parte os problemas da casa p/representantes da “associações”, esses, se deixaram levar p/suas vaidades e disseram não à proposto do cel.Alves…..
    a pior parte é que tdo mundo perdeu com isso….
    estaca zero irmão, uma casa dividida, não permanece de pé, fica a dica…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *