Morre o Capelão e Tenente Coronel da PM Monsenhor Hélio Maranhão

 

monsenhor helio maranhao

Capelão da Polícia Militar

A PMMA está de luto faleceu ontem(09/11), no Centro Médico Maranhense onde se encontrava internado, o Mons. Hélio Maranhão. O padre era capelão e Tenente Coronel da Polícia Militar, um dos mais antigos capelães do Brasil.

O corpo será velado na Igreja Santo Antônio. Veja um pouco da história do capelão.

Hélio Maranhão, nasceu em 27 de maio de 1930, em Barra do Corda, Estado do Maranhão; filho de Raimundo Leonildo Albuquerque Maranhão e de Perpétua Nava Maranhão. Padre Secular com o título de Monsenhor; ingressou no Seminário Santo Antônio de São Luis, Capital do Maranhão aos 12 anos de idade, levado pelo Padre Cincinato, onde cursou filosofia, curso oficializado, reconhecido pelo MEC, em São João Del Rei, na Faculdade “Don Bosco”de Filosofia, em Minas Gerais.

Em 1953 foi enviado a Roma, por D. Delgado, para fazer o Curso de Teologia, na Pontifícia Universidade Gregoriana. Lá ordenou-se padre em 22 de dezembro de 1956, na Basílica de São João de Latrão, pelo Cardeal Tràglia – o Cardeal Vigário de S. Santidade, o Papa Pio XII. Foi o primeiro padre maranhense formado e ordenado em Roma.

Ao retornar ao Brasil, em 1956, passou por Dakar, na África, onde celebrou uma das suas primeiras missas, e ao chegar ao Maranhão, ficou em Codó como Vigário Cooperador do Padre Cincinato.

Em 1964 chegou a Tutóia para assumir a Paróquia, onde permaneceu por 25 anos, 4 meses e 3 dias. Em Tutóia, fundou, juntamente com um grupo de cidadãos tutoienses, a Organização Social João Tavares, o Colégio Almeida Galhardo, a Salina Povo de Deus, a Escola de Datilografia Teotônio Neves e criou as CEBs – Comunidades Eclesiais de Bases, através das quais ficou famoso.

Por ter prestado relevantes serviços ao Município de Tutóia, em merecido mérito, foi-lhe conferido o título de Cidadão Tutoiense, pela Câmara Municipal de Tutóia, no Governo Felipe Ramos. Possui também o título de cidadão Codoense.

Mudou-se para São Luis do Maranhão onde reside até hoje. Lá chegando assumiu a Paróquia de São Vicente, no Apeadouro.

Foi o criador e o primeiro Presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão-ITERMA, empossado em 19 de março de 1982; tomou posse da Capelania Militar da PMMA, em 24 de novembro de 1993, no posto de Capitão, pelo então Governador Edson Lobão e nomeado Capelão Militar pelo Arcebispo Militar do Brasil D. Geraldo do Espírito Santo Ávila; assumiu a Diretoria do Centro Hospitalar da PMMA (CHPMMA) em 12 de novembro de 1996. É Sócio Titular da Academia Barracordense de Letras, fundador da Cadeira de número 19, patroneada por Maranhão Sobrinho, empossado em 13 de dezembro de 1997; Membro Efetivo da Academia Maranhense de Letras, ocupante da Cadeira de nº 21, patroneada por Maranhão Sobrinho, eleito em 16 de julho de 1998 e Presidente da Academia de Ciências, Artes e Letras de Tutóia, eleito em 25 de novembro de 2.002.

Obras publicadas:
Primeira Carta Pastoral
Igreja, Comunidade Eclesial de Base ( CEB)
Palavras de Ontem e de Hoje
Janelas de Meu Claustro ( poesias)
A Verdade Liberta
A Missa Participada
Podium Immortalitatis
O Brilho das Estrelas

Fonte: http://patraojulio.blogspot.com.br/

One thought on “Morre o Capelão e Tenente Coronel da PM Monsenhor Hélio Maranhão

  1. Estudei no Colégio Almeida Galhardo, entre 1965 a 1967. Morava na Vila de Barro Duro, quando a convite do Pe. Hélio, fui estudar em Tutóia. O Pe Héhio foi meu professor de Português e de Francês. Que Deus o tenha em sua glória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *