Agora sim a reintegração de posse está segura com a Banda de música

 

reitegração de posse1
Escala de serviço da Banda de Música (Imagem- http://www.marcoaureliodeca.com.br/)

Após o episódio fatídico da Vila Luisão que culminou com a morte de um manifestante, estamos diante de outra reintegração de posse que será realizada pela PM.

Dessa vez quem estará presente como apoio para cumprir o mandado judicial de reintegração será a Banda de Música da PMMA.

Os militares da Banda de Música não gostaram nadinha dessa ideia, eles procuraram o blog para fazerem suas reclamações, principalmente pelo uso constante deles nas operações policiais.

A Banda de Música é uma Unidade dentro da PM que foi criada para tocatas nos cerimoniais militares, com músicas, fanfarras e tudo que se possa imaginar no aspecto musical.

Ela configura-se como um órgão especializado que foi destinada para os fins no qual foi criada que é a música. Esses militares são altamente qualificados na complexidade musical, foram incluídos para música somente, infelizmente suas atividades ao longo do tempo vem sofrendo alterações entre elas o policiamento ostensivo, até aí tudo bem.

Contudo, o clima segundo os militares da banda chegou-se ao insuportável. Conforme a escala de serviço acima, eles foram deslocados para fazerem a reintegração de posse que acontecerá na Ilha de São Luís.

Os integrantes da Banda não tem a mínima experiência para atuarem nessa situação, o que eles conhecem bem é: Bongô, tambor, chimbal, tuba, corneta, saxofone, clarinete etc e tal.

Parece que não aprenderam mesmo a lição, na última reintegração todo mundo viu o que aconteceu com uma tropa não especializada para fazer esse tipo de policiamento.

Todavia os cabeças “pensantes” acham que esse é o caminho correto, então vamos lá. Depois não diga que não foi avisado desse grande problema.

O blog não está dizendo que os militares da Banda não tenham capacidade, a situação é que eles não foram treinados para esse tipo de policiamento. Como se diz por aí, cada um no seu quadrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *