Cadê a Comissão? Onde está o código de ética? Cadê a carga horária de 40 horas, por onde anda a Lei de Promoção? Cadê a lei do coronelato dos Praças? Ou tudo não passou de uma miragem?

filmes_1074_300 2

Chegou o mês de agosto e parece que para os militares será só mais um mês de desgosto. As metas pretendidas não foram até o momento presente cumpridas e as associações silenciaram e deixaram os militares a deriva, sem rumo e direção.

O movimento militar vem a cada dia se definhando. Cadê os lideres que não se manifestam? Ou está tudo bem e não está acontecendo nada? Será que ninguém está sendo perseguido, intimidado, pressionado ou coisa do gênero? Está tudo a mil maravilhas?

As lutas foram para o espaço sideral? o que está acontecendo que não se vê mais nenhuma movimentação dos representantes classistas?

Voltando no tempo, basta lembrar as lutas de 2011, que naquela época os militares tinham um só espírito e um só objetivo que era a luta pelas melhorias e dignidade?

O retrato que se observa hoje é o do desinteresse, apatia, e na morbidez. Será que realmente as chamas do movimento militar caiu de ladeira a baixo?

Atualmente os militares tem a sua inteira disposição um deputado, todavia o parlamentar não poderá fazer milagres e nem tão pouco será o Salvador da Pátria.

O Cb Campos não fugiu a luta e nem tão pouco se esquivou dela. Tem um parlamentar que está a inteira disposição dos militares, todavia a luta do movimento militar não dependerá dele e sim de todos os militares. Ele será a blindagem dos militares e a base forte para os defender dos  supostos sinistros.

A ausência das entidades e representantes classistas tem deixado esse lastro de vácuo nos ideários que as praças construíram desde 2011, claro que não se pode esquecer de alguns oficias que vitaminaram o movimento e lutaram.

Se fizermos uma retrospectiva, vamos notar que nada foi cumprindo até agora, para não sermos injustos apenas os reajustes salarias engessados foi realmente efetivado, as demais ficaram apenas no papel, pelo menos no presente momento.

A Comissão que foi criada para discutir as problemáticas, ficaram restritas e sem nenhuma participação. As primeiras reuniões foram marcadas pela presença de vários militares que acompanharam os debates, todavia houveram apenas duas reuniões.

Uma outra situação é que a validade da comissões já expirou e  não foi editado outro decreto, por tanto a Comissão legalmente já não tem mais validade.

Cadê os representantes para cobrar junto ao governo os resultado da Comissão, sua reedição e recomposição ?

Por onde estão as associações que outrora lutavam? Cadê as entidades da capital que desapareceram?

Como diz o velho texto do Eclesiastes: Diz o pregador; vaidade de vaidade, tudo é vaidade. Eclesiastes 1.1.

Toda a problemática não está em governos, Comandos Militares, e sim nas próprias lideranças, pela arrogância, vaidade, sobrepujança, egocentrismo, individualismo, sem amor a causa e pensando nos seus próprios interesses.

O blog acredita piamente que o fogo do movimento jamais se apagará, por que vislumbro essa aurora boreal dos militares no cerne e no âmago de todos os militares do Maranhão. Como diz a canção dos bombeiros: “Nem um passo daremos atrás”.

É com esse ideário de liberdade, igualdade  e dignidade é que o blog chama á atenção das lideranças que saíam do seu castelo de áreas e venha para o trilho da luta. Pois o sonho por dias melhores não morrerá jamais. Não resta dúvida se as lideranças que fizeram desse movimento o grande arrebento da luta falharem, outras surgirão para que possam lutar contra a opressão dos ditames do poder hierárquico.

O Senhor é a minha luz e a minha salvação;

De quem terei temor?
O Senhor é o meu forte refúgio;
de quem terei medo?
Salmos 27:1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *