Exclusivo: O blog entrevista o SubComandante Geral da PMMA

coronel-raimundo-nonato-santos-sa-subcomandante-geral-da-policia-militar-81335

Coronel Sá
O SubComandante Geral da PMMA, Cel. Sá, em entrevista ao blog, contou as atuações da PMMA no combate à criminalidade, projetos e respondeu as polêmicas com relação as promoções dos policiais militares. A entrevista foi gravada no dia 09 de julho de 2015.

Blog do Ebnilson

Cel. Sá, a PM tem desenvolvido ações para coibir os assaltos a ônibus em São Luís. Os resultados são satisfatórios?

Coronel PM Sá

Graça a Deus os resultados são positivos e a gente têm conseguido diminuir e nos últimos dias nós temos visto o tanto de pessoas que a Polícia Militar têm levado para a delegacia, principalmente por que aumentou ainda mais a Operação Catraca, que é desenvolvida pelo CPAM(Comando de Policiamento de Área Metropolitana) I, II e III, além do reforço que é dado pelo próprio CPE(Comando de Policiamento Especializado) com os policiais que vieram do interior, trabalhando em pontos estratégicos dentro de São Luís, principalmente naqueles horários, onde a gente observa o maior número de assalto a ônibus. Tipo: Av. Getúlio Vargas, Monte Castelo, Av. Dos Franceses próximo ao Hospital da Criança, Ali na cabeceira da Ponte do IPASE e aqui no São Francisco. Esses locais que já vem previamente estabelecidos, a gente está buscando justamente colocar o policiamento para diminuir essa situação de incidência.

Blog do Ebnilson

Com relação a criminalidade na Ilha de São Luís, o que o Comando da PMMA tem feito para diminuir os índices de criminalidade?

Coronel PM Sá

Se você for observar nós temos aí uma queda bem sensível já de 1,05% de diminuição. Naquilo que se leva de cem mil pessoas em questão de morte, nós estamos reduzindo para 64,7%, ou seja, nós estamos trabalhando e a gente tem aqui somente que agradecer aos policiais militares, que as vezes reclamam, por que os colocamos reiterada vezes. É por que o compromisso que temos enquanto policiais militares com a sociedade é muito grande. Pois nós ariscamos a vida, a integridade física e muitas vezes da própria família no combate, vivemos nesse combate o tempo todo. Nós saímos para fazer um policiamento numa área e no local que moramos não temos como garantir a segurança do pai, da mãe e do nossos filhos. Contudo, isso é uma consciência grande nossa de policias miliares, e estamos trabalhando justamente para isso. E se nós compreendermos ainda mais, e graça a Deus a PM acordou para isso. Cada vez nós compreendermos, independentemente de eu ser soldado ou coronel o Comandante, se nós estivermos unidos vamos está mais forte. Hoje a respostas é mais imediata, qualquer que seja o envolvimento de uma ocorrência, se há uma viatura procuramos justamente apoiá-la com outra. Nós já estamos trabalhando bastante a questão de três(3) policiais para cada viatura. E temos que avançar no sentido de melhores viaturas, melhores equipamentos, folga melhor e principalmente a questão da remuneração que é uma das coisas que a gente mais tem sofrido ao longo dos anos. E as vezes temos visto um olhar diferente, para nós que somos policias militares e isso nos deixa um pouco pensativo. Alguns policias reclamam, como é que nós damos tudo que temos e no momento não somos reconhecidos? Mas graça a Deus, temos aí a palavra de nosso Governador Flávio Dino, e disse que vai valorizar a Instituição, isso é uma coisa boa para que a gente possa ajustar.

Blog do Ebnilson

Cel Sá, a PM está com o CFSD(Curso de Formação de Soldados), em andamento. O que esses novos policias vão acrescentar no policiamento do Estado.

Coronel PM Sá

Nós somos responsáveis por 217 municípios, e onde falta tudo só não falta polícia, e a polícia que falo é a nossa, a Polícia Militar. Nós temos locais que há 10 mil pessoas com 2 policiais. E isso temos levado ao governador, a preocupação que se têm com isso, para que essa situação possa modificar e os 400 homens que estão em formação e mais 800 e poucos que vai totalizar quase 1400 policiais. Eles vão servir justamente para que possamos aumentar nossa meta. E a nossa meta é que em dois anos, por municípios pequenos terá no mínimo 8 policiais por dia. E nós estávamos vindo de Rondônia, observando algumas situações com policiais, todo mundo está trabalhando para que o número mínimo policiais sejam 3 e para que a folga aumente, principalmente a folga no segundo QTU(giro), uma folga maior, para que possamos ter um espaço maior para qualquer situação de formaturas e qualquer situação de treinamento e a gente precisa realmente treinar. Então os policiais vão realmente melhorar a qualidade e o número de policiais para o combater à criminalidade.

Blog do Ebnilson

A PM do Maranhão tem o menor número de policiais por km², qual o número ideal para suprir essa necessidade? Haja vista que Cidades como São Roberto e outras tem apenas um policial militar, como a PM está vendo essa situação?

Coronel PM Sá

Hoje nós precisaríamos já de aproximadamente 20 mil policiais militares, nós tínhamos quatorze mil e fizemos alguns reajustes e vinte mil seria o essencial. Mas hoje vamos fazer uma conta: Vamos está com o primeiro ano do governador Flávio Dino com 1300[policiais militares] e nós já estamos protocolando com ele, na verdade já está protocolado, para que cada ano nos termos 1000 homens formados no mínimo, para vê se alcançamos aí no mínimo 14 mil no final do governo Flávio Dino. E isso o governador tem dado apoio e nós queremos vê se a gente busca um número maior ainda de policiais. Hoje é essencial que nesses quatros anos a gente tenha no mínimo 6 mil homens, para que possamos ficar com 14 ou 15 mil policiais.

Blog do Ebnilson

O governo do Estado assinou com as associações policiais um Termo de Acordo sem a participação do Comando da PMMA. Isso envolve algumas demandas na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros. Como o senhor avalia esse acordo?

Coronel PM Sá

Como não tem a participação do Comando, nós acreditamos que o governador deva no momento certo chamar o comandante, para que possa justamente resolver essas situações. A Questão das horas nós já estamos buscando várias opções para que o policial trabalhe somente aquelas horas que diz a legislação. Na questão de folga, temos empregado o mínimo possível. Hoje, podemos dizer que quando acionamos o policial é por que não tive mais opção. Nesse caso pagamos a hora trabalhada. Pudemos reajustá-la, sabemos que ainda é pouco. Nós temos nos dias de hoje, o valor de R$ 100,00 de segunda a quinta-feira e sexta-feira, sábado, domingo e feriados R$ 150,00, que em tese já uma boa complementação. Na questão da carreira única, eu não sei como o governador vai dizer, até por que nós temos a carreira de praças e oficias que são distintas. E o próprio STF tem parecer contrário por que é inconstitucional. E não sei como o governador vai trabalhar essa situação, que a gente entra soldado e sai coronel PM. Nós estamos com dificuldade e trabalhando na legislação para verificar o que está acontecendo na grande parte das Unidades Federativas. O policial entra soldado e sai capitão e em alguns Estado chega ao posto de Major e em algumas exceções a pessoa leva[o soldo] como Tenente Coronel. Mas isso precisa ser revisto e já tem uma comissão trabalhando essa parte e a única coisa boa que se tem, é que alguns policias já entenderam essa necessidade e estão estudando cada vez mais. E quando a gente vai na academia se senti orgulho, por que eu também vim de praça, quando se vê o hoje o soldado e amanhã ele é um cadete, e temos a certeza que ele sairá um coronel.

Blog do Ebnilson

Há algum projeto de criação de novas Unidades Militares no Estado para esse ano?

Coronel PM Sá

Nós temos já protocolado com o governador  para criação de algumas Unidades. Nós temos observado, vamos dá um exemplo da 12ª CI Companhia Independente de Zé Doca, que temos 19 municípios. É humanamente impossível [o policiamento]. Colocamos de forma operacional o efetivo é pouco para administrar 19 municípios. E já mandamos pra lá[governo], e nossa intenção é que transforme essas Companhias Independentes em Batalhões, para que possa ter uma estrutura maior, um número maior de policiais para que tenhamos um controle mais efetivo. Também estamos querendo criar o BOPE, o tão sonhado aí, para que possa ter um enfrentamento maior, a regulamentação do próprio COSAR (Curso de Operações em Sobrevivência em Areá Rural) , que veio justamente para coibir e nós já tivemos esse ano [época da entrevista] 28 incidentes a estabelecimentos bancários no interior. E nós estamos com esse pessoal vindo, saindo das Unidades para trabalhar e combater. Nós temos a proposição da transformação da Companhia de Turismo(CPTUR) em Batalhão de Turismo, da Companhia Rodoviária em Batalhão rodoviário, o extinto Batalhão de Transito para que possa retornar. Nós trabalhamos muito com futebol, queremos criar o Batalhão de Eventos, ou seja, nós estamos com várias ideias, buscando de outras policiais que já tem esse modelo, mas entendemos que isso não pode ser feito de uma vez só, por que causa o impacto. A gente vai fazer isso de maneira gradativa.

Blog do Ebnilson

Falando da distribuição de vagas nesse concurso de 2012, e das novas convocações no atual governo. Houveram muitas reclamações com relação a essas distribuições de vagas. Teve cidade como São João dos Patos que não foi contemplada, outras cidades foram o mínimo. Esse critério é feito pela Polícia Militar. Como é feita essa distribuição e por que essas cidades não foram contempladas?

Coronel PM Sá

Na verdade o concurso já findou, e nós não participamos de nenhuma dessas distribuições. O que estamos fazendo agora é buscar junto ao governo. E se for observado foram aumentadas algumas vagas em determinados locais, que nós entendemos diferente do que no começo do concurso. Nós não sabemos quem foi a comissão, que julgou e chegou naqueles números. Mas nós estamos com outros números. Isso nós vamos fazer pegando o número de habitantes, verificar com é a situação da cidade, o que tem lá: Comércios, Banco  para que possamos fazer uma coisa mais técnica. Estamos procurando buscar soluções técnicas para resolver. Estamos reajustando tudo isso. O policiamento será baseado conforme a população. A ONU tem uma referência, de 1 [policial] para 250 [habitantes], mas isso é só uma referência. Um país de primeiro mundo, onde sua educação é melhor do que a nossa, o comportamento das pessoas é melhor do que o nosso, mas a gente espera que aqui no Maranhão que é praticamente 1 para 1000 pessoas, mas tem local que é 1 policial para 5 mil habitantes e outro que é 1 para 6 mil. Tem local aqui absurdo que é 1 policial para 10 mil habitantes. Isso aqui é que não pode. Nós estamos trabalhando para que pelo menos fique 1 policial para 500 pessoas que dessa forma já teremos um número razoável.

Blog do Ebnilson
Com relação as promoções, foi de fato a maior da história da PMMA?

Coronel PM Sá

Tivemos aí, 1414 promoções. Se for observar quadro específicos, onde você tem enfermeiros, corneteiros, músicos e que a própria estrutura dizia assim: Você vai entrar na polícia e só vai a primeiro sargento, hoje foi reajustado. Se você for numa Unidade como a Banda de Música, todo mundo está contente. Por que? Pessoas que estão no posto fazia a 15 anos foram contempladas e nós tivemos uma outra situação, sobraram vagas para esses quadros. Infelizmente a maioria que é combatente nós ainda não chegamos nessa situação. Todavia nesse momento, vimos uma contemplação grande de muitos policiais e principalmente de quem está lá na ponta. E as pessoas que reclamavam que só que ia ser promovido era o pessoal da São Luís, se observa que várias pessoas dos 217 municípios foram promovidos. Agora, sempre nós teremos reclamações, por que eu acho que eu deveria ser promovido, por que que eu acho que eu deveria ser promovido? por que na hora que sair uma lista, ela sai com um limite quantitativo e eu estou no limite quantitativo. Eu sou cabo e não leio a legislação. Na legislação diz que eu vou ser promovido por: Antiguidade, por tempo de serviço e por merecimento. E aquilo vai ter que ser divido e os mais antigos, vão por antiguidade; os por tempo de serviço e vai ficar os por merecimentos. O Merecimento é subjetivo demais, como ele é subjetivo e uma regra que vou colocar aqui para os coronéis. A regra para coronel: temos 30 Tenentes Coronéis concorrendo para uma vaga, quem vai? Um dos 30. A mais eu sou o primeiro e entrei primeiro, não interessa. A regra vai ser por merecimento. Então é subjetivo. Agora, o que está se propondo e até as próprias associações e que nós façamos a divisão entre merecimento e antiguidade. Mas isso está sendo feito na legislação e não podemos mudar no meio da promoção. Talvez até já tenha para a promoção de dezembro um caminho diferente.
Alguns policiais dizem assim: Coronel será que é melhor por antiguidade ou tem que ser antiguidade e merecimento? Há defesa por dois. Pessoas acham que seria só por antiguidade. E os péssimos policiais? Que não fazem nada, que não querem nada, que enrolam. Será que eles tem mais direitos do que aqueles que são recrutas, mas que trabalham? Então nós temos que vê de todos os lados.
Nós temos que dizer para os nossos policias Ebnilson, que nós temos que valorizar nosso PM. Agora eu tenho que me valorizar enquanto policial. Como me valorizar? Buscando conhecimento.
Hoje a Polícia Militar, não impede nenhum policial de estudar. Então o policial tem que estudar. Por que na hora que sai o limite quantitativo e alguns policias precisam saber disso. Eu sou o mais antigo, mas tenho o ensino médio. E eu sou o mais recruta e tenho o curso superior. Na hora que for feito o limite quantitativo, só pelo fato de ter o curso superior já passei na tua frente. Por que o ponto é maior. Então as pessoas devem estudar.
Eu entrei em 1987 como soldado, e quando nós entramos aqui era somente a 5º série. E depois de 20 anos, eu fui falar com alguns colegas meus, nem o primeiro grau ele tinha terminado. Foi a polícia que não quis? Não, foi ele que não se deu oportunidade. A gente tem que estudar não tem jeito. Essa é a orientação que falamos aos nossos policias, estudem. Procurem se comportar, procurem ser visto para que você possa ganhar uma Brigadeiro Falcão, que todo mundo quer. Mas a Brigadeiro Falcão, é a maior comenda que a Instituição tem. Ela não deve ser brinde e sim valorização.

Blog do Ebnilson

Polemizando um pouco, com relação a esses promoções. O senhor é o presidente da Comissão de Praça. Houveram muitas reclamações e isso foi bastante divulgado na mídia com relação as promoções por merecimento. Os cabos policiais barra/92 disseram que foram preteridos e prejudicados nesse modelo atual. Como funciona as promoções dos praças?

Coronel PM Sá

Nós temos todos os critérios. Na verdade nós precisamos entender as regras das promoções.

Sub tenente: Somente merecimento.

Primeiro Sargento: 1 por Tempo de serviço,1 por antiguidade e 1 por merecimento;
Segundo Sargento: 2 por tempo de serviço, 2 por antiguidade e 1 por merecimento;
Terceiro Sargento: 1 por tempo de serviço e 1 por merecimento.

Blog do Ebnilson

Qual o recado que o senhor deixa para os policiais militares e para sociedade maranhense.

Coronel PM Sá

Para os policiais militares, nós temos feito tudo para que as promoções sejam as melhores possíveis. Nós temos muitas dificuldades ainda e que as pessoas possam entender. Nós estamos querendo levar um serviço sério. Algumas pessoas tentaram nos enrolar, burla, esconder que responde a procedimento, a questão de comportamento e de junta médica. E nós estamos tentando buscar justamente uma transparência, tanto é que nós colocamos nas redes sociais com todos os números. E temos a humildade que as falhas que por nós por ventura cometermos, vamos corrigir. Já fizemos algumas correções de algumas Unidades que deixaram de informar o comportamento do seu policial e aquele policial que foi prejudicado no primeiro momento estamos corrigindo. Salvo não estou engando já temos 8 casos de correções.

O que quero dizer ao policial militar, confie no seu SubComandante. Nós somos hoje o presidente da Comissão de Promoção de Praça e levamos a coisa a sério. Nós estamos comprometido com a Instituição e por ventura aquele que não foi promovido, estamos lutando para que a promoção ocorra em dezembro com vagas. Isso que nós estamos fazendo. Queremos o bem de todos. Todos nós queremos que nossos familiares façam festa e que a coisa seja cada vez menos traumática.

Para sociedade é contar com novos promovidos, com mais vontade, com mais afinco, com mais satisfação no seu trabalho e agradecer a todos aí pela contribuição e colaboração.

Coronel Sá: Raimundo Nonato Santos Sá, oficial de carreira da Polícia Militar do Maranhão. Ingressou no ano de 1987 como soldado. Em 1993, através de concurso público foi aprovado no CFO(Curso de Formações de Oficias) da PMMA, sendo aluno da primeira turma da academia Gonçalves Dias, graduando em bacharel em Segurança Pela UEMA(Universidade Estadual do Maranhão). O oficial comandou o 8º BPM, o Batalhão de Choque e o CPAM II. Com uma carreira meteórica na Corporação atingiu o coronelato no ano de 2014. Após a mudança de governo foi convidado a assumir o SubComando Geral, exercendo cumulativamente o cargo de SubComandante Geral da PMMA e Chefe do Estado Maior e atualmente é Presidente da Comissão de Praças, responsáveis pelas promoções das mesmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *